Ensino a distância: como conectar as pessoas?

Conheça algumas dificuldades enfrentadas no ambiente on-line e saiba como lidar com elas da melhor maneira possível

O ensino a distância é uma realidade no mundo desde a década de 1990, mas, em 2020, com a pandemia do coronavírus e o isolamento social, grande parte das famílias brasileiras teve que conhecer de perto como funcionam as aulas nessa modalidade.

Esse tipo de ensino no Brasil, embora já exista há bastante tempo, principalmente em cursos de graduação e pós-graduação, ainda não era tão presente na rotina da população como passou a ser a partir da pandemia –especialmente quando consideramos o público da educação infantil e básica.

Como tudo ocorreu rapidamente, praticamente do dia para a noite, foi preciso pensar em novas formas de conectar as pessoas. Mas alguns problemas ficaram claros: nem todos os alunos tinham uma estrutura adequada em casa para desenvolver os estudos, por exemplo, fosse pelo acesso precário à internet ou pelo próprio ambiente.

Além disso, a escola também sempre atuou como um forte ambiente para a socialização, e essa função foi muito afetada pelo meio on-line. Muitos alunos, por exemplo, começaram a se queixar da falta de um espaço mais livre de interação com os amigos e os professores.

A falta de um contato mais direto com o educador também acabou dificultando o aprendizado para muitos que se sentem mais inibidos com as câmeras ligadas. E os próprios professores, em diversos casos, também experimentaram uma baixa percepção sobre o que a turma estava de fato ouvindo ou aprendendo na modalidade a distância.

Para sanar esses problemas, é preciso aperfeiçoar o sistema de ensino à distância, além de garantir treinamento para que os professores realmente sejam capazes de utilizar os recursos e ferramentas da tecnologia a favor da educação.

Outro ponto importante é a escolha da plataforma utilizada para a oferta dos cursos online. É necessário que o ambiente de aprendizagem virtual seja fácil de usar, intuitivo, dinâmico e divertido.

Veja alguns problemas que têm atrapalhado a eficácia do ensino à distância no Brasil e as maneiras de evitar que eles aconteçam, visando deixar os alunos mais conectados, participativos e atentos nas aulas online!

Evasão escolar no EAD e como evitar

Um dos problemas enfrentados pelo ensino à distância é o da evasão escolar, que via de regra é maior que no presencial. Nota-se que isso pode acontecer por diversos fatores, entre eles a falta de apoio e interação com a instituição e os professores.

No ensino remoto, pode ser mais difícil estimular os alunos a permanecer nas aulas. Afinal o modelo de ensino no Brasil sempre contou com um “mediador” no processo de aprendizado, e a eventual perda dessa figura com certeza pode causar um afastamento dos estudantes.

Nesse contexto, uma das melhores maneiras de suprir essa necessidade de interação é investindo um tempo em feedbacks das atividades e no esclarecimento das dúvidas, além de oferecer videoaulas detalhadas e interativas, que transmitam o clima de uma sala de aula.

Adaptação do modelo à distância

O modelo de aula à distância tem várias peculiaridades em relação ao ensino presencial, e os professores devem pensar nisso no momento de prepararem suas aulas.

Um exemplo claro disso é que muitos professores acham que é possível dar aulas síncronas de 2h ou 3h, enquanto já há estudos falando que, na modalidade on-line, os alunos se cansam mais rapidamente e absorvem menos conteúdos.

Portanto, aulas ao vivo muito longas, prazos muito curtos para atividades e falta de flexibilização podem causar problemas para os alunos, ainda mais se considerarmos que grande parte deles pode ter problemas de conexão à internet e podem ter que dividir o computador com outros membros da família.

Cobranças excessivas

Uma das grandes queixas dos alunos no meio on-line são as cobranças excessivas, que não consideram as dificuldades que muitos enfrentam no acesso e adaptação à modalidade. Por isso é tão importante que o professor saiba dosar as atividades, fixando prazos mais flexíveis e, logo de início, já oferecendo um calendário para todos poderem se organizar.

Em casos de trabalhos e de provas, também é preciso levar em conta que podem ocorrer problemas tecnológicos e imprevistos que fujam ao controle dos alunos.

Dificuldade em se adequar às plataformas

Outra queixa comum é a dificuldade de os alunos se adequarem a plataformas digitais. Isso muitas vezes os inibe, impedindo-os de fazer perguntas e interagir mais durante as aulas. Por isso, é sempre importante fornecer instruções detalhadas sobre como a participação dos alunos pode acontecer na aula online.

Não atender às expectativas dos alunos

Durante esse período de pandemia, é normal que nem sempre os cursos atendam às expectativas dos alunos. Mesmo assim, é totalmente possível aumentar o engajamento dos estudantes nas aulas, fazendo com que eles gostem dos cursos ou das disciplinas.

A primeira dica é manter uma comunicação clara com os alunos. Deixar bastante nítido quais são os objetivos das aulas, os conteúdos que irão ser abordados, como será feita a interação entre aluno e professor, prazos e etc.

Isso já ajuda o aluno a se sentir menos inseguro em relação ao que irá acontecer, até para não ter expectativas equivocadas. O professor também deve, é claro, se comprometer a seguir o que está propondo.

O meio on-line pode oferecer algumas vantagens para os alunos e, se as instituições souberem explorar isso da maneira correta, gerando interação, engajamento e cumprimento dos objetivos, é muito provável que o curso seja um verdadeiro sucesso. Usar as funcionalidades das redes sociais, os vídeos, lives e a gamificação pode ajudar nos resultados.

Ensino Conectado

Com a Ensino Conectado, as escolas, universidades, empresas e profissionais liberais podem criar cursos on-line super interessantes e engajantes, conseguindo vender, gerenciar e distribuir as aulas ou treinamentos de forma mais profissional e eficiente.

Com um ambiente on-line agradável e white label, é possível criar cursos personalizados e que estimulem uma maior interação entre as pessoas.

A Ensino Conectado é uma plataforma segura, tecnológica, intuitiva e funcional, que ajuda as instituições de ensino a terem um canal próprio para a distribuição de seus conteúdos. Para conhecer todas as funcionalidades da nossa solução, fale com um especialista agora mesmo!

Unimos o saber. Existimos, pois acreditamos na conexão, que une a tecnologia a educação, que liga educadores e educandos.

Contato

Segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

Endereço
Ala B, 25 Andar, Vila Gertrudes
São Paulo / SP 04794-000
CNPJ 27.289.405/0001-48

Unimos o saber. Existimos, pois acreditamos na conexão, que une a tecnologia a educação, que liga educadores e educandos.

Contato

Segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

Endereço
Ala B, 25 Andar, Vila Gertrudes
São Paulo / SP 04794-000
CNPJ 27.289.405/0001-48